Sacrifício

Sacrifício

subst m sacrifício [sɐkrə'fisju]
1 renúncia voluntária a algo sacrifice - fazer sacrifícios por alguém
2 oferta um Deus sacrifice - o sacrifício de um carneiro

O sacrifício perfeito

Última Ceia – Primeira Missa

Na véspera de sua morte, Jesus reuniu-se com os doze apóstolos para uma ceia – a Última Ceia. Na mesa, havia pão e vinho. Jesus, bezendo o pão, disse: "Tomai e comei, isto é o meu Corpo". Benzendo o vinho, disse: "Tomai e bebei, isto é o meu Sangue". O Sacrifício cruento foi antecipado. Na véspera, Ele já se entregava – para "permanecer conosco até a consumação dos séculos". Como alimento de vida eterna.

Jesus nasceu em Belém, na "casa do Pão". O sacerdote Melquisedeque (Gn 14, 18) oferecera um sacrifício de pão e vinho. Quando, perseguidos, caminhavam no deserto, os judeus foram alimentados por um pão misterioso – o maná (Ex 16). Uma vez, exausto, o profeta Elias desejou morrer. Mas precisava ainda, percorrer um grande caminho. E um pão milagroso o sustentou (3Rs 19, 3-8).

Por duas vezes, Jesus realizou o milagre da multiplicação dos pães e, referindo-se a isso, declarou ser Ele próprio o "Pão da Vida". Agora, na Última Ceia, aquelas figuras se realizam: "Tomai e Comei, isto é o meu Corpo". "Tomai e bebei, isto é o meu Sangue".

E, pela primeira vez, os apóstolos comungaram. E tiveram a ordem de perpetuar aquela Ceia – Ceia que era um sacrifício – em que a Vítima era consumida. Ceia que era um sacrifício – o mesmo da cruz (antecipado) em que o mesmo Sacerdote e mesma Vítima, o "cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo", restabelecia a ligação entre o Céu e a terra, propiciando ao homem a veste (da graça) para que este, como filho de Rei, pudesse apresentar-se na casa do Pai.

Jesus ia morrer no dia seguinte. E o sabia. Mas antecipava o sacrifício. Oferece-se antes. Como pão. Como alimento. Na mais completa entrega. Para permanecer conosco. Sustentando-nos. Escondido no pão. É um mistério de amor.

Aos céticos, aos que duvidam, aos racionalistas, lembro, simplesmente, que a fé é um Dom de Deus. E que Deus gosta de se revelar aos pequenos. É preciso humildade. Não pensem que não crêem porque raciocinam. Os irracionais não tem fé. A fé é própria do homem- justamente porque é racional. Quem só aceita o testemunho dos sentidos, só crendo no que vê, no que sente, no que ouve, não está usando a inteligência. Até aí, ela não precisa funcionar.

Mas para crer em coisas mais altas, precisa-se de algo superior aos sentidos, precisa-se pensar. Por isso, a fé e um ato de inteligência. É ao que temos de especificamente humano (inteligência e vontade). Deus nos trata com dignidade e é para o que temos de mais nobre que Ele apela.

Na Última Ceia, pois, Jesus ofereceu-se sob forma de pão. De pão consagrado. E os apóstolos alimentaram-se de Deus.

Para viver precisamos de alimento. Para que nosso corpo viva 70, 80 anos – quando muito – alimentamo-nos, diariamente, várias vezes. E para a nossa alma viver, não 70 ou 80 anos, mas eternamente, nós a alimentamos? Eis um assunto a ser pensado.

Há diversos alimentos da alma: a oração, a meditação, a boa leitura, o estudo, a boa conversa, etc. Porém, de todos, o melhor é, sem dúvida, a Comunhão. Quando nos alimentamos com leite, carne, ovos, legumes, estes alimentos transformam-se em proteínas, vitaminas, sais minerais, etc.

E, assimilados, passam a fazer parte do corpo – de nosso carne ou nosso sangue. Nós lhes somos superiores e os absorvemos. Quando nos alimentamos da Hóstia consagrada, passa-se o contrário. Este alimento (espiritual) nos é superior e nos absorve. Daí a frase de Santo Agostinho: "Não Vos humanizais em mim; eu é que me divinizo em Vós".

Na Hóstia consagrada, a presença de Cristo mantém-se enquanto duram as espécies (de pão); Jesus fica presente na Hóstia de pão, que conserva sua matéria própria, com suas características de cor, cheiro, sabor, etc. O que muda é a substância – deixando de ser pão, para tornar-se Cristo – Por isso, este milagre é chamado de transubstanciação.

Na Última Ceia, no pão consagrado, os apóstolos não viram a aparência de carne. Também, no vinho, nenhum deles percebeu aparência de sangue. No entanto, eles acreditaram. "O interior de um ovo transforma-se num pássaro vivo – e a casca permanece a mesma" (S. Tomás de Aquino).

Jesus não instituiu só para os apóstolos este sacrifício (incruento), em que os convivas se alimentam da Vítima. "Fazei isto em minha memória" – disse Ele, pensando em nós. E "isto em Sua memória", é a missa – em que nós somos os participantes.

Na mesa (o altar), no ofertório, o sacerdote, representando Cristo, oferece pão e vinho. Quando, na consagração, ele repete as mesmas palavras de Jesus, o pão e o vinho tornam-se o Corpo e o Sangue do Senhor. Na Comunhão, nós nos alimentamos de Deus. Essas são as três partes essenciais da missa – repetição do que se passou na última Ceia e no Calvário.

No Calvário, Jesus ofereceu-se de maneira sangrenta – o Cordeiro foi imolado. Nos altares, como na Ceia, o mesmo Cordeiro é oferecido ao Pai e entrega-se aos homens. No Calvário, o sacrifício foi cruento. Na Ceia e na missa é incruento.

Mas o sacrifício é o mesmo. Porque mesmo é o Sacerdote e mesma é a Vítima. E mesma é a doação. Mesmo é o amor. "A missa procede do Calvário, de onde lhe vem a energia espiritual e salvífica; e procede da Ceia, de onde vem do modo incruento e tranquilo de realizar o mesmo sacrifício"

Um é, pois, o Sacrifício – e perfeito. Por causa da Vítima e do Pontífice. E por causa da oblação – ato de Sua Vontade: "Porque Ele mesmo quis", como disse Isaías. E por ser Ele o Único que podia dispor de sua vida (Jo 10, 18).

Por ter o valor da Ceia e da Cruz, a Missa atinge plenamente – e realmente – o que os antigos buscavam em seus sacrifícios. A Missa é o ato de culto em que, da maneira mais perfeita, se adora, louva e agradece a Deus, pedindo-lhe perdão e ajuda.

É o próprio Cristo, o Filho de Deus, Sacerdote e Vítima, quem, por nós, adora, louva e agradece ao Pai; quem, por nós, ao Pai, suplica o perdão para os nossos pecados e o auxílio para a nossa miséria.

Por isso, o sacrifício da missa (também chamado de Eucaristia, isto é, ação de graças) é o centro de toda a Liturgia Católica. É a oração mais perfeita, o ato mais sagrado que existe entre os homens. A missa não é simplesmente "uma assembléia de fiéis", em que todos se unem, dando as mãos. É muito mais do que isso.

E a união deve ser muito mais profunda. Tendo o mesmo valor do sacrifício do Calvário, nela se encontra a mesma fonte de graças, de vida e santidade. Devemos participar. Comungando. Jesus – por nós – Sacerdote e Vítima, não nos pede, simplesmente, "a assiduidade nas cerimônias indolores. Ele nos pede a nossa dor e nos diz que nossa pobre dor habitualmente tecida somente de miséria, de medo, de tristezas e, à vezes, ate de revolta, sim, Ele nos diz que nossa dor pode e deve tornar-se fundida em Sua dor e assim poderemos, de algum modo, diuturnamente hiperbólico, completar no Corpo Místico o que faltou".


O Valor do Sacrifício

Quando a praga estava assolando Israe durante o reinado de Davi, o rei foi ao jebuseu Araúna para comprar seu terreiro (onde ele secava e batia os grãos). Davi queria construir ali um altar ao Senhor e Araúna ofereceu-se para doar o terreiro e outros suprimentos necessários. Mas Davi recusou: "Não aceito, mas o comprarei pelo devido preço, porque não oferecerei ao Senhor, meu Deus, holocaustos que não me custem nada" (2 Samuel 24:24). Davi sentia que esta oferenda precisava representar algum sacrifício de sua parte.

Jesus observou o valor do sacrificio de dar, quando ele comentou a dádiva de uma pobre viúva que tinha posto duas moedas no tesouro do templo (Lucas 21:1-4). Sua contribuicão representava aproximada- mente a menor dádiva que podia ser feita em moeda. Contudo, Jesus afirmou que ela tinha dado "mais do que todos".

Jesus estava comentando o valor relativo da oferta da viúva, em vez de seu valor absoluto. No sentido absoluto, as pessoas ricas que estavam fazendo contribuições (versículo 1) estavam dando mais dinheiro, mas Jesus estava comparando a dádiva com o que era possuído pelo doador. Os ricos faziam uma contribuição; a viúva fazia um sacrificio.

Jesus não criticou as dádivas dos ricos, nem disse que somente a generosidade nas proporções daquela da viúva ("da sua pobreza deu tudo o que possuía, todo o seu sustento") é aceitavel por Deus. Ele elogiou a dádiva dela para mostrar que uma tal oferta não é desprezada, apesar de sua pequenez no sentido absoluto.

Deus mede o valor de nossas dádivas e serviços num sentido relativo. Não é surpresa que nós, humanos, tenhamos tendência a medir o valor segundo uma escala absoluta. Ficamos impressionados com aqueles que dão grandes quantias a várias causas ou que executam grandes tarefas. Tendemos a depreciar as pequenas dádivas ou atos de serviço. A historia da viúva mostra-nos que nenhum serviço a Cristo é insignificante (veja Marcos 9:41). Nossas oferendas e labor no reino de Deus são valorizados por ele com respeito ao que possuímos e que somos capazes de dar. O louvor de Deus não vai somente para os ricos, os fortes, os muito talentosos; ele conhece e aprecia todos os seus servos.


Frases sobre Sacrifício

"O sacrifício próprio deixa-nos com disposição para sacrificar-nos pelos demais."

"Sacrifício não significa nem amputação nem penitência. (...) Ele é uma oferta de nós próprios ao Ser a que recorremos."

"Toda a grande obra supõe um sacrifício; e no próprio sacrifício se encontra a mais bela e a mais valiosa das recompensas."

"Uma vida de sacrifício é o cume supremo da arte; é cheia de alegria verdadeira."

"Quase sempre a vida de sacrifícios é mais agradável do que a de amarguras."

"O amor sem sacrifício é uma ilusão, e o sacrifício sem amor é uma impossibilidade."

"Um grande sacrifício é fácil, os pequenos sacrifícios contínuos é que custam."

1. "Prefiro o sacrifício a todos os êxtases."

2. "É pela oração e pelo sacrifício somente que somos úteis à Igreja." (Santa Teresa de Lisieux)

"Não há grandeza, nem beleza, nem santidade sem sacrifício."

"Ai, nenhuma vantagem vem sem sacrifício!"

Quem quer levar uma vida pura deve estar sempre pronto para o sacrifício.”

"O dever do sacrifício não nos obriga a abandonar o mundo e a retirar-nos para uma floresta, mas sim a estar sempre prontos a sacrificar-nos pelos outros."

"O importante é termos a capacidade de sacrificar aquilo que somos para ser aquilo que podemos ser."

"Não sejas frouxo, mole. – Já é tempo de repelires essa estranha compaixão que sentes por ti mesmo."

"Quem ama não se priva de nada quando se priva de tudo o que não é o seu amor."

"O mundo só admira o sacrifício com espectáculo, porque ignora o valor do sacrifício escondido e silencioso."

"Dar um gosto ao corpo é dar armas a um inimigo."

"A alegria está na luta, na tentativa, no sofrimento envolvido. Não na vitória propriamente dita."

"Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É dor que desatina sem doer.
É um cuidar que se ganha em se perder."

"Tão bom morrer de amor e continuar vivendo."

"O verdadeiro amor nunca se desgasta. Quanto mais se dá mais se tem."

"O amor não se vê com os olhos mas com o coração."

"Para quem ama, qualquer sacrifício é alegria."

"O que é a virtude? É, seja qual o aspeto pela qual a encaremos, um sacrifício de nós próprios."

"Na vida nada se consegue sem esforço e sem sacrifício."

"Quer saber o quanto vc ama alguem?

Quanto maior o sacrifício que vc estiver disposto a fazer por alguem, sem interesse algum, simplismente por que vc quer ver o outro feliz, maior é o amor que vc tem por aquela pessoa."

"A graça e a salvaçao recebemos por meio do sacrificio de Jesus na cruz; a verdade, a glória e a excelencia precisamos buscar e trabalhar por isso em nossas vidas."

"O verdadeiro sacrifício é um coraçao quebrantado e um espírito contrito. Obedecer a Deus é melhor q sacrificar. Adoraçao é fruto de rendiçao e humildade."

"Sabemos que a alegria da vitória
compensa qualquer sacrifício.
Somente pessoas corajosas, constantes,
decididas e com muita Fé em DEUS,
chegam ao final Vitoriosos!
Que Deus lhe
conceda a Vitória!
VENÇA!!!"

"Tudo que precisas é fácil de encontrar, após um sacrifício que nem sempre é fácil de realizar!"

"Não tenho mais pés...
ofereci-os em sacrifício em troca de muita alegria!
mas ganhei asas, não se preocupem!"

"O sacrifício é apenas o processo de capacitação para aquilo que nunca fomos treinados."


www.todososcatolicos.com
DVDs, Artigos e Livros Gratis!
FREE DVDs & VIDEOS
WATCH & DOWNLOAD ALL OUR DVDs & VIDEOS FOR FREE!